Top
Amor e Traição
fade
3524
post-template-default,single,single-post,postid-3524,single-format-standard,eltd-core-1.1.1,flow-ver-1.3.6,,eltd-smooth-page-transitions,ajax,eltd-grid-1480,eltd-blog-installed,page-template-blog-standard,eltd-header-type2,eltd-sticky-header-on-scroll-up,eltd-default-mobile-header,eltd-sticky-up-mobile-header,eltd-dropdown-default,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Amor e traição

Amor e traição

A história é de amor e desilusão, ele conta como entrou no alcoolismo para tentar esquecer uma traição. Mas em tempo, ele percebeu que poderia ser feliz.

Ouça aqui a historia que contei no meu programa na Rádio Mais

 

Recebi esse depoimento de um homem, ele resolveu contar a sua história como uma forma de desabafo. E mostrar que nem sempre beber para esquecer é o melhor remédio para uma traição.

“Bom dia Carol, sempre escuto o seu programa, principalmente o momento em que conta as histórias de vida dos seus ouvintes. Tenho também um passado triste, mas nunca tenho coragem de escrever. Hoje não sei como eu consegui colocar o meu sentimento através destas palavras. Sempre vejo que a maioria das pessoas que escrevem para você, são mulheres, e então imagino que os homens são como eu. Vivem com essa vergonha de expor os seus sentimentos, têm medo que alguém o chamem de idiotas, bobocas ou coisa parecida. Mas eu sinto que eu preciso desabafar, depois de tudo o que eu passei, eu preciso contar a minha história.

 

Por pouco quase eu joguei a minha vida no lixo. O pior é que eu iria fazer isso por conta de uma pessoa que não merece nem um pouco das minhas lágrimas. Eu cheguei no fundo do poço, mas graças a Deus consegui me levantar, não foi fácil, mas consegui.

 

Eu era jovem quando me casei, tinha 20 anos. Lembro que eu havia me apaixonado loucamente pela minha ex-mulher. Eu sentia por ela aquele tipo de paixão doentia. Fiz de tudo para que ela aceitasse se casar comigo. E eu Carol nos dez anos que ficamos juntos, fiz de tudo por essa mulher.

 

Eu fazia todas as suas vontades. A minha família me reprovava e sempre tentavam me alertar, mas não adianta eu não queria acreditar em ninguém. Minha mãe dizia:“Lourival, cuidado com essa mulher, você mima demais ela, e eu não sinto que ela goste tanto assim de você, escute a sua mãe, porque não quero ver você chorando pelos cantos.” 

 

Tivemos uma única filha durante o nosso casamento. Essa filha que é a responsável por eu estar aqui bem, se não fosse por ela, estaria ainda no fundo do posso, ou talvez, nem estaria mais vivo.

 

Ela me enganou, e me fez de palhaço. Depois de tudo o que eu fiz para essa mulher, ela me retribuiu da pior maneira possível. Ela conseguiu me tirar a vontade de viver.

 

Minha mulher, aquela que eu colocava todos os dias “o tapete vermelho” para ela passar, estava tendo um caso, com um de meus amigos, quer dizer não dá para chamar de amigo uma pessoa dessas. E o pior é que eu nunca consegui descobrir por quanto tempo eu fui enganado. Não se se foram meses ou anos, só sei que a partir do dia que eu descobri eu perdi a vontade de tudo nessa vida.

 

E o pior é que a minha mulher ao invés de ficar preocupada porque eu tinha descoberto o caso dela, não, ela ficou feliz, e me disse ainda um monte asneiras. “Você nunca foi homem para mim, sempre foi apenas o meu empregado, mas homem mesmo nunca foi.”

 

Eu fui um otário por todos esses anos, queria tratar a minha esposa como uma rainha, e ela me achava um idiota. E eu era mesmo. Minha mulher saiu de casa e foi morar com o amante. E eles vivem juntos até hoje.

 

Mas depois de toda essa descoberta a minha vida deu uma reviravolta. Eu que era um homem que nunca tinha colocado uma gota de bebida alcoólica na boca, me tornei um alcoólatra. Bebia e bebia até cair.

 

Perdi o meu emprego, vendi tudo o que tinha, enfim perdi tudo o que eu conquistei na minha vida. Fiquei cinco anos assim, lá no fundo do poço. Tive que voltar a morar com os meus pais. Fiz eles sofrerem demais, eu sinto muito remorso por isso, porque eles não tinham culpa. Mas graças a eles e ao amor da minha filha, eu consegui me recuperar.

 

Depois de cinco anos bebendo sem parar eu cai de cama. E foi ai que escutei os conselhos da minha família e fui para uma casa de recuperação.

 

Fiquei um ano e meio lá, e nesse tempo me reencontrei com Deus. Percebi que estava jogando o meu lixo por causa de uma desilusão, por causa de uma pessoa que nunca mereceu a minha tristeza.

 

Minha filha me prometeu que se eu ficasse bem, ela iria morar comigo para cuidar de mim.

 

E foi isso que eu fiz, não foi fácil deixar da bebida, mas eu fui mais forte.

 

Faz sete anos que estou curado, nunca mais coloquei uma gota de álcool na boca, e minha filha realmente cumpriu o que me prometeu. Foi morar comigo para a minha felicidade.

Por conta de um amor doentio quase que deixei passar a minha vida, quase joguei ela no lixo. Só hoje eu sei que existem coisas mais importantes na nossa vida. E também aprendi que devemos amar e valorizar as pessoas que realmente estão do nosso lado.”

 

 

 

Todos os dias no Programa Manhã da Mais na Rádio Mais você ouve histórias de emocionar, pessoas que contam o que viveram para desabafar, emocionar, envolver, alertar e mostrar como a vida pode parecer um filme. Acesse o site da Rádio Mais www.radiomais.am.br

Carol
No Comments

Post a Comment