Top
EMOCIONANTE! Historia da Vida
fade
1547
post-template-default,single,single-post,postid-1547,single-format-standard,eltd-core-1.1.1,flow-ver-1.3.6,,eltd-smooth-page-transitions,ajax,eltd-grid-1480,eltd-blog-installed,page-template-blog-standard,eltd-header-type2,eltd-sticky-header-on-scroll-up,eltd-default-mobile-header,eltd-sticky-up-mobile-header,eltd-dropdown-default,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

EMOCIONANTE! Historia da Vida

EMOCIONANTE! Historia da Vida

É SURPREENDENTE o que aconteceu com ela. Semana passada recebi um e-mail, de uma ouvinte da Rádio Mais contando a Historia da Vida dela.

meu filho morreu, filho no céu, historia da vida, acidente, banda b

Eu me emocionei, entrei em contato, e fiquei sabendo de mais alguns detalhes.  Você pode ler aqui o que aconteceu, ou ouvir o “Me Conte sua Historia”. O nome dela é Sandra e mora no bairro Sitio Cercado em Curitiba.

” Carol, o que vou contar aconteceu em 2006, eu era jovem, casada, e já tinha três filhos.  Eu sempre me perguntava se Deus existe, mas hoje eu tenho certeza, que olha por nós, a cada momento.

Sofri muito, chorei e meu casamento quase acabou. E eu conto aqui o por que.

Meu marido tinha uma loja de tecidos, os negócios estavam indo bem. Eu ficava em casa cuidando dos nossos três filhos, Jaques de 7 anos, Amanda com 5 e o Isaque com 3 anos.

Na véspera das férias do final de ano,  no fim do dia meu marido chegou em casa com um carro novo.

E ele disse: “meu amor, as coisas estão melhorando pra gente, esse carro é o começo de uma nova vida. Esse ano vamos tirar umas férias e curtir as crianças”.  Fiquei muito feliz, por que a muito tempo não tirávamos umas férias!

Saímos para comemorar, levamos as crianças para comer sanduiche, e na lanchonete, meu marido disse que os negócios estavam indo bem. E na hora do brinde comas crianças, Eu disse Vivaaaa!!!

E então meu marido falou: Vivaaaa!!! Vivaaa as férias, com o carro novo, vamos viajar, quero que vocês conheçam onde eu nasci.

As crianças adoraram! O carro era grande, espaçoso. Ficamos todos muito empolgados.

O tempo demorou a passar, foi um mês de muita ansiedade principalmente para as crianças.

Saímos para viajar num sábado cedo, véspera do feriado de Natal, queríamos passar as festas com a família do meu marido que estava toda esperando a gente. Aquele dia estava lindo, típico de verão, deixamos o carro arrumado na noite anterior, e naquela manhã arrumei as crianças, colocamos no carro, e saímos.

Eu lembro como se fosse hoje, estávamos na estrada, meu marido dirigindo. Eu no banco do passageiro e as crianças atrás. O dia estava lindo, sol, calor, uma delicia!

Estávamos na serra, e numa curva, meu marido diminuiu a velocidade, e de repente.

Eu não me lembro de mais nada.

Quando acordei estava num hospital, com a perna quebrada, e o rosto todo machucado. Não lembrava o que tinha acontecido, a única coisa que falei quando vi alguém, foi “porque estou aqui”?

E então, chamaram um medico, na hora, meu coração ficou apertado, não sabia o que pensar, mas eu queria respostas, e queria ver meus filhos e o meu marido.

Quando o medico chegou, ele falou que eu tinha sofrido um acidente, um caminhão sem freio passou em cima do carro em que estávamos viajando. Eu quebrei a perna e machuquei o rosto.

E ai eu perguntei dos meus filhos. E o médico falou que iria chamar minha tia que estava ali na cidade cuidando de mim. Eu não sabia nem onde eu estava.

Quando a minha tia chegou, fiquei muito feliz, em ver alguém conhecido. Não sabia quanto tempo eu estava ali, desacordada, nem onde estava meu marido e meus filhos.

Minha tia com lágrimas nos olhos, e um sorriso materno, entrou no quarto, olhou pra mim, e disse: “Graças a Deus”. Naquela hora meu coração apertou. E não sei por que fiquei muito angustiada.

Mas ela logo chegou perto de mim, passou a mão no rosto, e disse. Está tudo bem minha filha.

Eu perguntei dos meninos, e ela disse que estavam sendo bem cuidados em outro lugar. Pegamos o telefone e falei com meu marido, ele já tinha saído do hospital, e estava bem. E só de ouvir as palavras dele, meu coração ficou aliviado.

Conversamos um pouco, ele me contou como estava, e então, sem me deixar falar muito, contou como estavam as crianças.

Enquanto ele ia falando, as lagrimas começaram a correr no meu rosto, e eu só pensava onde estava Deus naquele momento. Um sentimento de impotência muito grande me atingiu, eu não podia fazer nada. E os meus filhos estavam precisando de mim.

Ao telefone, meu marido disse: “Meu amor, eu preciso te contar das crianças, o Isaque, aparentemente está bem, mas ele bateu a cabeça com muita força e está em coma, por conta da batida, ele teve hemorragias internas e os médicos acharam melhor manter ele sedado.”

Ele não me deixou falar e logo emendou “Sandra, você precisa ser forte, Eu estou indo praí, estou saindo de casa agora, em 2 h eu chego” E desligou o telefone.

Como assim, ele simplesmente desligou e não falou nada da Amanda, e do Jaques. Naquela hora, eu olhei para a minha tia, e ela abaixou a cabeça. Nesse momento eu sabia que tinha alguma coisa errada. Mas meu coração de mãe tinha esperança. Eu repetia comigo, está tudo bem, está tudo bem, está tudo bem. Mas ainda assim, tinha medo do que poderia acontecer quando meu marido chegasse.”

Para saber o final da historia, clique aqui

OUÇA OUTRAS HISTORIAS NO MEU PROGRAMA NA RÁDIO MAIS www.radiomais.am.br

Carol
No Comments

Post a Comment